Tradicionais restaurantes e cafés da Europa estão fechados

De Matheus Araújo, publicado em 26 de março de 2020

Fachada do restaurante Casa Botín

O restaurante mais antigo do mundo manteve-se aberto mesmo durante a Segunda Guerra. (Foto: Tamorlan/Wikipédia)

Quem visita as mais antigas cidades francesas, já deve estar acostumado a ver os tradicionais Cafés e restaurantes lotados. Locais que receberam no passado grandes nomes das artes e das ciências, como Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre. Que passaram praticamente toda sua existência abrindo religiosamente todos os dias, mas que em meio a uma pandemia, se viram obrigados a fechar.

A Casa Botín, o mais antigo restaurante do mundo, que se manteve aberto desde 1725 teve de fechar temporariamente na última semana, assim como os tradicionais cafés franceses devido o combate a pandemia do Coronavírus. A Espanha, lar do Botín já soma mais de 30 mil casos de COVID-19, espalhados por várias regiões do país, já a França não está muito longe, com mais de 5 mil.

“Pelo menos durante a Segunda Guerra Mundial, sabíamos o que estávamos enfrentando. Agora não temos ideia ”, disse Brasserie Lipp’s, garçom do Café de Flore, café francês com 140 anos de história.

O Coronavírus, ao contrario de combatentes alemães que quando estão chegando, sabemos muito bem sua localização, não se sabe onde está, ou quem tem a doença. Funcionários de estabelecimentos como o Café de Flore, estão recolhendo seus pertences para passar pelo menos duas semanas de desemprego. O café é famoso por ter recebido grandes intelectuais ao longo de sua história, como Pablo Picasso e Albert Camus.

Fachada Café de Flore

Café de Flore, pauco de grandes pensadores franceses está fechado durante a pandemia. (Foto: Alexemanuel/Wikimedia Commons)

Já o tradicional restaurante espanhol que se mantém fechado pela primeira vez em sua história foi administrado por duas famílias ao longo de sua existência. A família do próprio Jean Botin, fundador do restaurante, um cozinheiro francês que foi morar em Madri com sua esposa, ficou encarregado dos negócios até 1930. Mais tarde passou para as mãos da família González, que administra o lugar até hoje. O Botin chegou perto de fechar durante a Segunda Guerra, Antonio González, atual gerente, viu sua avó fugir para Castelló devido a guerra, mas mesmo assim o restaurante se manteve aberto.

“Meu avô Emilio, o homem ficou lá cozinhando o que podia para que eles não ocupassem o estabelecimento”, lembra González.

Aguentou uma guerra civil, mas não aguentou uma pandemia“,  lamenta. Só o que se mantém aceso no restaurante é o forno a lenha, que tenta manter a temperatura enquanto espera a reabertura do tradicional estabelecimento com mais de 300 anos de história e considerado desde 1987 pelo livro dos Records o mais antigo restaurante em atividade no mundo.

Fontes:  El País: Casa Botín cierra por primera vez en 300 años. “Ha aguantado una guerra civil pero no una pandemia”, Independent: Coronavirus: Cafes that stayed open throughout WW2 close in mass shutdown.

Para mais informações sobre a pandemia do Coronavírus, acesse nosso editorial.

Matheus Araújo

Amante do cinema de animação é estudante de História da UNEAL. Mantém a 5 anos o Mamfonline no ar.

Loja

Teste o Kindle Unlimited gratis por 30 dias

Tenha acesso ilimitado a milhares de eBooks para ler à vontade!